1.21.2014

Já faz tempo

O vento miúdo
O sol gigantesco
O tempo nem se notava
Já faz três anos e sua imagem ainda me visita
Talvez, tenha sido o impacto que causava seu olhar
De uma menina tão pequena, segurando a mão de sua mãe(com uma criança de colo no colo)
Em uma esquina, mão levantada para a estrada
Onde as pessoas, ao longe, passavam de viagem
Seu olhar perdido em algum horizonte imaginário
O sol queimando os pensamentos, a pele, a inocência
Mãozinha erguida pedindo
No fundo, pedia dignidade, vida, direito de ser criança
Já deve ser pré-adolescente, agora
Crescido parada na esquina da estrada do interior
Talvez, ainda esteja de mão estendida
Esperando, esperando, esperando
O tempo que não passa por lá.

Fer Perl

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata por comentar e deixar um pouco de si através das palavras." Volte sempre! :-) / Thank you for commenting and leave a bit of yourself :-)