4.11.2014

Ao som de Ludovico Einaudi – Divenire/ At the sound of Ludovico Einaudi - Divenire

                                     
                                                                               
Há sombras desalinhadas
e elas nos perseguem, pois estão dentro de nós
Há lembranças ligadas às sombras
E elas nos fazem sentir
Aquela dor, aquele doer dolorido
Há sinais de vastos campos claros
e lá somos livres e soltos, podemos voar
Não há dor em um clarão
Só a imensa felicidade do momento
E tudo se mostra extraordinariamente simples
Apensar de nós tentarmos emaranhar as sombras aos clarões
Mas, não há que se misturar
São insolúveis em si mesmos
Formam-nos por dentro
E no equilíbrio que se faz
No exato equilíbrio de quem somos
e quem queremos ser, há a paz
Há paz
A paz
O silêncio e a paz.

Fer Perl ©


At the sound of Ludovico Einaudi - Divenire

There are misaligned shadows
and they persecute us because they are within us
Souvenirs are linked to shadows
And they make us feel
That pain, that hurt sore
There are flashes in the vast fields
and there we are free and loose, we can fly
There is no pain in those vast fields
Only the immense happiness of the moment
And it all shows remarkably simple
Although we try to blend the shadows and the flashes
But there is no need to mix
They are themselves insoluble
They form our inside
And at the balance that make
In exact balance of who we are
and who we want to be
there is peace
peace
Silence and peace.

by Fer Perl ©



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata por comentar e deixar um pouco de si através das palavras." Volte sempre! :-) / Thank you for commenting and leave a bit of yourself :-)