5.04.2014

Médicins Sans Frontières (MSF)


No meio do caos

Doar-se é sair de si e chegar ao outro
Não apenas chegar
Mas tornar-se um pouco o outro
Há aqueles cuja vida se transformou em doação
É um ser em muitos
E muitos em um só ser
Profissional da Saúde, da Comunicação, do Amor
Abdicam de suas próprias histórias construídas
E vão tomar conta das histórias destruídas de muitos desconhecidos
Deixam irmãos, mães, pais, amigos, parentes, queridos
Ganham irmãos, mães, pais, amigos, parentes
Pessoas que aprendem a lhes querer bem
São a Esperança que eles não podem ter, não devem ter
De voltar ao que era antes
De acordar de um sonho ruim
São o Lar que se foi
O aconchego do abraço, do sorriso, do olhar desconhecido
Que, aos poucos, torna-se alento
Pessoas iguais a mim e a você
Todos: refugiados, voluntários
Soltos no Universo
Pedaços de vidas que se cruzam
Sem direção, sem caminhos seguros, sem direito de querer voltar
O que os une é o simples fato de sentir
É o correr do sangue nas veias
E a vontade de viver, de sobreviver
De respirar por mais um dia
Nada disso foge aos olhos do Amor
E esse mesmo Amor se derrama em cada campo de refugiado
Em cada criança recuperada da desnutrição
Em cada olhar que volta a ter, ao menos, a sombra de um brilho
Nada compra
Nada paga
O valor imensurável de tal boa ação
Obrigada a todos dos MSF
Em nome de toda a humanidade que torce, que reza e que admira cada um de vocês
Deus os abençoe. Sempre.


Fernanda Perla (Fer Perl) ©

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata por comentar e deixar um pouco de si através das palavras." Volte sempre! :-) / Thank you for commenting and leave a bit of yourself :-)