2.16.2015

Dança da noite

Na vasta confusão que se inicia à lei da dúvida
Encontra-se a certeza de que é preciso penar
Para se descobrir, com próprias forças, a resposta
Mesmo que demore
Mesmo que não dure
Ou dure apenas milésimos de segundos a conclusão
É de certeza que se vive o homem
Mas, são as dúvidas que o impulsionam a seguir
Se não há dúvidas, como haverá certezas?
Se não houver conclusões, como haverá novas dúvidas?
Infinito talvez seja a palavra
Já que ela nos cerca de todas as formas
Dentro e fora de nós
Mas, na porção limitada do ser pensante
É possível perceber a beleza completa
Do que seja a vida
Pensar, sentir, duvidar, concluir, escolher, decidir, amar, odiar, perdoar(?) e seguir.

Fer Perl©

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata por comentar e deixar um pouco de si através das palavras." Volte sempre! :-) / Thank you for commenting and leave a bit of yourself :-)