8.29.2016

Os espaços da vida

Precisamos de espaço para respirar, para pensar, para agir. Simples espaços: pedaços de tempo, de lugar, entre pensamentos, sobre as conclusões. 

Eles existem. Precisam existir. Espaços entre as linhas, entre as palavras, entre os pensamentos, entre as ideias, para que que essas sejam bem assimiladas.
Deve haver espaços entre as estruturas que nos montam e as que montamos também.
O que falar dos espaços entre as pessoas? Cada um precisa ter seu próprio canto, nem que seja de ideias, opiniões, escolhas. Isso faz existir o equilíbrio entre o casal, entre as amizades.Há os espaços entre os tempos. Que fazem com que pensemos melhor antes de responder, ou apenas façamos silêncio.
Entre os olhares trocados. Espaços entre as mãos, que podem se apertar em ato de conciliação. Mas, que também podem machucar. Espaços são significados entre o visível, como na Arquitetura e nas obras de arte. Eles têm um papel imprescindível nos conceitos que construímos. Mesmo através de um pequeno espaço a luz pode passar e dissipar a escuridão.
Também, através de um pequeno espaço você é capaz de enxergar a solução se se concentrar.
Deixe espaços seguros por onde passar. Mas, nunca espaços para conclusões erradas sobre algo que faça ou diga. Não dê espaço para a tristeza, para a inveja ou para crítica destrutiva. Aprenda a dar espaços certos às coisas e às pessoas certas.Vivemos em um Espaço sideral, com distâncias certas, posições certas para cada astro que nos cerca. Também, dentro de nós, cada coisa tem seu lugar, seu espaço ocupado e definido. Alguns, itinerantes, como as células vermelhas do sangue, outros fixos, como o coração. Mas, todos ocupando espaço.A lei física diz que "dois corpos não ocupam o mesmo espaço, ao mesmo tempo". Mas, isso é questionável quando, poeticamente, nós imaginamos uma mulher gestante e seu bebê. A liberdade precisa de espaços. Para que cada coisa funcione como tem de funcionar. Para que cada pessoa seja o que precisa ser.
Há muito o que se pensar sobre os espaços urbanos, seculares, sagrados, fixos, subjetivos, concretos, etc. Mas, perceber os que existam e os que ainda precisam existir, é um passo essencial para que a vida siga seu curso natural que tem de ter. Não é fácil respeitar o espaço alheio, muitas vezes. Mas, também, não é fácil proteger nosso próprio espaço de alheios. Comece você: Dê-se espaço, dê espaço, cobre espaço.
Fer Perl©

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata por comentar e deixar um pouco de si através das palavras." Volte sempre! :-) / Thank you for commenting and leave a bit of yourself :-)